Vida Universitária: Como é Estudar em uma Universidade Federal - Parte I

quarta-feira, novembro 18, 2015

Quando se fala em Faculdade é quase unanimidade o sonho de ingressar em uma Universidade Federal, mas junto com esse sonho vem o medo de toda aquela terrível fama que elas tem de serem muito difíceis de entrar, que a rotina de aulas é muito puxada entre outras lendas que existem em torno das Universidades Federais. Como boa estudante de História que sou, resolvi dar uma problematizada nesse senso comum aí e contar detalhes de como é a vida numa Universidade Federal.

ROTINA

Foto: Reprodução

Vou falar tomando como base o meu curso que é o de História, o que vou falar pode variar de faculdade pra faculdade mas aqui na Universidade Federal de Uberlândia (UFU) é assim. O dia a dia é bem normal na verdade, chega até a ter algumas semelhanças com o Ensino Médio.

Cada dia da semana tem uma disciplina diferente e no curso de História particularmente é necessária muita leitura, coisa de 30 páginas ou até um livro inteiro dependendo do professor/conteúdo. Alguns outros cursos também tem bastante leitura, Direito é um deles.  
É muita leitura e se você não for disciplinada (o) não vai conseguir manter as leituras em dia e isso faz muita falta em sala de aula, porque você vai acabar ficando sem saber do que se trata a discussão em sala de aula e essas discussões e leituras fazem falta na hora das provas, trabalhos e seminários.

Além das leituras, as vezes os professores pedem relatórios sobre algum texto e geralmente eles são bastante criteriosos na correção, então se você acha que só por fazer vai ganhar nota como fomos acostumados no ensino médio pode ir esquecendo, porque na faculdade as coisas não são tão simples assim.

Primeira problematização: Que condição um jovem de baixa renda tem de arcar com as xerox? Mesmo geralmente sendo barato (aqui na UFU custa 15 centavos cada folha) multiplicando isso pelo numero de páginas de cada texto, todos os dias no fim é muita grana.

 

TRABALHOS E PROVAS

Foto: Reprodução

Trabalhos também são muito pedidos pelos professores e normalmente aqui eles pedem seminários, felizmente eu me saio bem, mas caso você seja muito tímida (o) é bom ir tratando de trabalhar isso enquanto pode porque na universidade não tem essa de “vocês falam e eu seguro o cartaz” e também não tem essa de “você lê essa parte e eu leio essa”. No seminário você precisa dominar o assunto do qual está tratando senão as coisas ficam feias, os professorem não são tão amáveis como no ensino médio.

As provas sempre foram assustadoras pra mim, e na universidade não mudou muita coisa (na verdade piorou). Na universidade acontece de você achar que ahazzou numa prova que valia 30 pontos e na verdade tirou só 5. Os professores são bem criteriosos em questão de avaliação e normalmente gostam que você escreva parágrafos enooooooormes.

SISTEMA DE NOTAS
O sistema de notas aqui onde eu estudo é de 0 à 100, mas isso varia de universidade pra universidade, algumas são de 0 a 10 e outras de A a E (acho que aqui no Brasil existe esse sistema de notas). A nota mínima pra passar é 60 e tem professor que fecha sua média com 59 só porque não vai com a sua cara, aí você precisa refazer toda a disciplina do zero. Sério!


EVENTOS ACADÊMICOS E TRABALHOS DE CAMPO 

Foto: Reprodução

As partes legais da faculdade são os eventos acadêmicos que acontecem muito, são palestras, seminários, minicursos, oficinas, workshops e muita coisa bacana. Aqui na UFU nós temos o Quinta Cult que é super gostosinho e tem uma vibe super hippie que eu amo. Tem bastante evento fora da cidade também que as vezes a universidade disponibiliza transporte gratuito.

A melhor coisa da faculdade são os trabalhos de campo *--*, quando eles chegam o coraçãozinho nem aguenta, a parte ruim é que as vezes o dinheiro não sobra e aí a gente fica só na vontade (pois é vida de estudante é complicada).

FIM DE SEMESTRE


Foto: Reprodução

O fim do semestre é onde a gente vê quanto de pressão aguenta. São milhares de trabalhos, provas, artigos, relatórios e seminários pra entregar tudo de uma vez. É leitura pra fazer, coisas pra estudar (se tiver matéria atrasada então, ferrou). Enfim, depois que chega o primeiro fim de semestre muita gente desiste (sério mesmo) porque a pressão é muito forte.

MORAR LONGE DE CASA



Muita gente acha ótimo morar em outro estado, morar sozinho ou em república, festas, diversão etc. Mas a verdade é que nem sempre os amigos preenchem o espaço da família (no meu caso mamãe, vovó e meu irmão) por mais que você brigue e se desentenda a família faz muita falta na hora que as coisas apertam mesmo e essa é mais uma das causas da galera desistir da faculdade. Já vi muita gente surtar e ficar numa bad pesada por causa disso. Ainda mais quando mistura saudade com fim de semestre, é difícil aguentar. Falei mais sobre isso nesse post aqui.

E aí o que achou desse post? Faltou alguma coisa? Tem alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários que eu responderei todas as dúvidas. Espero que tenham gostado desse post e que ele tenha te ajudado de alguma forma, não se esqueça de curtir a Fanpage e seguir o blog pra dar aquela forcinha e não perder nenhuma novidade. Um grande beijo e até a próxima.

Talvez você goste!

2 comentários

  1. Vou começar a faculdade nesse primeiro semestre de 2016, estou super ansiosa pq ficar sem estudar é péssimo. O post ajudou bastante para ter uma noção de como será! Amei.






    Também sou blogueira, porém sou iniciante. http://d-atilografei.blogspot.com.br/, lá faço textos de auto ajuda, de reflexão, falo um pouco de sentimentos e tudo que eu sentir vontade de falar. Espero você lá, beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz em ter ajudado Aline, boa sorte e sucesso em sua nova jornada e pode deixar que vou visitar seu blog <3.

      Excluir