Resenha: Entre Três Mundos

terça-feira, maio 31, 2016

Título: Entre Três Mundos
Autora: Lavínia Rocha
Editora: D'Plácido
Páginas: 224
 
Sinopse: Há algumas décadas, o Brasil vivia intensos conflitos entre pessoas normais e pessoas com dons extraordinários. Visando a paz no país, as autoridades o dividiram em dois territórios – o do Norte e o do Sul – e assinaram um contrato proibindo a migração de uma região para a outra. Alisa é de uma família do Norte, mas foi identificada como pertencente ao Sul e precisa esconder a verdade de ambos os mundos. Além de quebrar o contrato toda semana para visitar seus pais, Alisa enfrenta problemas comuns da adolescência: acha seu próprio nome bizarro, gosta do cara errado e é a única pessoa que não percebe o quanto seu melhor amigo é apaixonado por ela.A vida de Lisa (como prefere ser chamada) se transforma completamente com um grande acontecimento no colégio e, agora, ela se vê diante de um desafio envolvido pela descoberta do amor e da sua verdadeira identidade.

Classificação: 5 estrelas (Preferido)

Entre Três Mundos é o mais recente livro da autora Lavínia Rocha, uma mineirinha super gracinha que graças a parceria com a editora D'Plácido eu estou tendo o prazer e a honra de conhecer.

O livro conta a história de Alisa uma menina nascida no Norte (ou mundo dos “normais”) que descobre muito cedo que tem ligações com o Sul (ou o mundo meio-mágico) e por isso precisa se mudar para o colégio Ruit a fim de desenvolver suas ligações e habilidades mágicas. Alguns anos depois, no dia da cerimônia em que os estudantes descobrem o seu “personagem” ou aquele ser do mundo mágico de quem o estudante receberia seu dom mágico, Lisa começa a ver sua vida virar de cabeça pra baixo mais uma vez, o livro onde deveria conter toda a sua história e suas capacidades é entregue a ela em branco e rasgado e além disso os papéis onde deveriam conter seu nome e o nome de sua personagem vem completamente diferentes do esperado o que causa uma confusão no colégio, nunca antes algo semelhante havia acontecido.

As coisas se complicam ainda mais quando Dan, melhor amigo de Lisa encontra um livro antigo na biblioteca secreta do colégio e juntamente com Lisa, Marco, Sol e Nina resolvem ler o livro. É aí que a nossa história começa de verdade.

É impossível não me empolgar falando desse livro, fiquei pensando muito em como faria uma resenha digna sem me empolgar e soltar algum spoiler dessa história maravilhosa, mas vamos lá hahaha.

Muitas coisas me fizeram colocar esse livro na minha lista de favoritos (quem me conhece sabe que sou bem chata com minhas leituras, e colocar livros na lista de favoritos é algo extremamente raro pra mim) ao lado de A Hora da Estrela da minha amada Clarice Lispector. Um dos aspectos principais foi uma coisa que me deixou tão feliz logo na hora da escolha dos livros da editora: UMA PROTAGONISTA NEGRA!!!!!

Eu acho até meio bobo eu precisar dizer como a Lisa me fez feliz, parece que eu e ela nos conhecemos a anos e somos melhores amigas (ou somos a mesma pessoa) eu me encantava com o quanto eu me identificava com Lisa, a cada página que se passava mais eu me identificava com aquela garota, suas vivências, seus dramas, a confusão de sentimentos em relação ao melhor amigo tudo isso tem MUITO a ver comigo em todos os sentidos porque eu vivi coisas parecidas, precisei me mudar de São Paulo para Minas Gerais pra fazer faculdade, tive uma recaída na depressão e claro, depois de 5 anos de amizade eu e o LF acabamos namorando e já estamos juntos a mais de um ano.

Uma das coisas que me fazem saber se uma história é boa ou não é se ela é capaz de fazer o leitor se identificar de qualquer forma, e a Lavínia faz isso com maestria. Outra coisa maravilhosa nesse livro são os coadjuvantes, o que é aquela Nina? É a melhor pessoa que pode existir, é amiga, companheira, sábia, a garota é simplesmente maravilhosa. Sol não fica atrás e sempre tem uma Sol no nosso grupo de amigos. Marco é uma graça e o Dan, pelos deuses que garoto mais fofo.


Outro aspecto que me chamou muita atenção nesse livro foi a forma de escrever da Lavínia, agora que moro aqui em Minas consigo notar que ela passa o sotaque mineiro para sua forma de escrever e isso torna a história ainda mais mágica, porque por ser um gênero bem complicado de escrever (e ficar bom) que é a fantasia e por se passar no Brasil (sempre vemos os autores nacionais situarem suas histórias no exterior) o sotaque mineiro na história acaba fazendo com que a ideia de que a história se passa no Brasil fique bem frisada.

Nesse livro você vai encontrar muitas reflexões bacanas sobre sentimentos, relacionamentos, amizades, família etc. É uma leitura que eu recomendo pra todo mundo, como estudante de História o livro me agradou de mais por tratar temas que considero de extrema importância como por exemplo um pequeno trecho onde ela cita o movimento negro na escola e a questão da identidade negra, Lavínia faz isso com tanta perfeição que em nenhum momento a história se perde por conta disso, muito pelo contrario.

Vou me conter em não escrever mais um paragrafo contando sobre esse meu novo xodó senão vou acabar soltando spoilers, mas eu vou ficar esperando você ler o livro e vir aqui me contar o que achou, quem sabe não podemos virar a noite batendo um papo bacana sobre essa história e juntas formarmos um circulo de oração pra sair logo uma continuação (kkkkk).

Espero que você tenha gostado dessa resenha. Não esquece de deixar sua opinião aqui nos comentários e curtir a Fanpage do blog pra ficar por dentro das novidades tudo! Quer comprar Entre Três Mundos? Clica nesse link aqui e aproveita pra garantir o seu.

Por fim gostaria de agradecer a Editora D'Plácido por confiar no meu trabalho e por me enviar esse livro maravilhoso, gostaria também de agradecer a Lavínia Rocha por esse livro que com certeza mexeu comigo. Um beijão da Jéss e até o próximo post.

Talvez você goste!

4 comentários

  1. Eitaaaa tava na hora de voltar né mulher?
    Adooorei a resenha, cada resenha sua é um livro a mais que tenho que ler, pelo amor de Deus kkkkk
    Não aguento mais...
    Beijão, tava com saudades já!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bárbara sua linda, finalmente voltei né ahahaha. Nossa leia esse livro pfvr ele é muito amor <3.

      Beijão

      Excluir
  2. AI. MEU. DEUS!! Meu coração disparou quando vi escrito: "classificação: 5 estrelas (preferido)". Ao lado de Clarice Lispetor, gente! Socorro! Ninguém me preparou pra ler uma resenha linda dessa não! Tô babando!!
    Obrigada por cada elogio e por seu entusiasmo! De verdade!
    Rolei de rir com "e juntas formarmos um círculo de oração pra sair logo uma continuação" kkkkkkk
    O livro dois está prontinho, estou só fazendo pequenas modificações! E bom saber que você gostou disso, pois no segundo temos mais movimento negro em pauta, mais empoderamento, feminismo também, mais Nina, mais Sol... Hahaha
    Aah, fiquei curiosa pra saber o que eu coloco de mineirice na história (eu sei que tenho muito sotaque ao falar, mas não consigo perceber isso nos meus textos), então me conta!
    Última coisa (senão esse comentário vai virar um livro kkk): também estou indo pra História!! Você faz onde? Será que vou ser sua caloura? Hahahha
    Beijão e obrigada por fazer meu dia mais feliz!! ❤️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah Lavínia, mulher nem acredito que você leu minha resenha *0* to loka aqui em casa agora hahahaha. Fico muitoooo feliz em saber que já está pronta a parte 2, porque a parte um me deixou orfã de livros kkkk.

      Algumas expressões, mas quase nem da pra notar eu só reparei porque todos os meus amigos daqui de Minas falam desse jeitinho.
      Então eu faço na Universidade Federal de Uberlândia, mas estou de olho na UFMG aí em BH meu sonho <3.

      Obrigado mais uma vez por ler minha resenha <3 Você foi quem deixou meu dia mais feliz.

      Excluir